Perguntas comuns sobre o Arrendamento Social

Arrendamento SocialSaiba quem pode aceder ao Mercado de Arrendamento Social. Descubra a nova forma de arrendar casas mais barato, que tem em conta o seu rendimento e vai permitir-lhe poupar dinheiro.

A ideia do mercado social de arrendamento foi lançado a 26 de junho e tem atualmente mais de 900 imóveis, sendo que até ao final do ano o objetivo é alcançar os 2000 imóveis. Cerca de 80% das casas pertence aos bancos e estão espalhadas por todo o país, com bastante oferta nos distritos do Porto, Setúbal e Aveiro. O valor da renda varia consoante o distrito e tipologia da casa. No entanto, poderá encontrar casa para alugar em Lisboa desde 250 euros em Arruda dos Vinhos, até 692 euros no centro da cidade lisboeta.

  1. O que é o mercado social de arrendamento? É um projeto lançado pelo governo com o objetivo de fornecer aluguer barato às pessoas e famílias que apresentam rendimentos superiores ao que permitem habitação social e não possuem capacidade financeira para alugar um imóvel.
  2. Quem pode concorrer? Não pode ser proprietário, arrendatário ou titular de direito que garanta o uso e habitação de um imóvel no mesmo concelho. É necessário também demonstrar capacidade financeira para suportar o pagamento da renda.
  3. Qual a taxa de esforço permitida? A taxa de esforço permitida está entre 10-30%. Por exemplo, se tiver um rendimento mensal de 1.000 euros, só poderá arrendar um imóvel entre 100 e 300 euros.
  4. É necessário fiador? É necessário caso o inquilino não tenha capacidade financeira para suportar o pagamento da renda.